Temer pretende distribuir refugiados venezuelanos por Estados.

13 FEV 2018
13 de Fevereiro de 2018

O presidente Michel Temer defendeu nesta segunda (12) que os milhares de refugiados venezuelanos em Roraima sejam distribuídos por outras unidades da federação.

Em Boa Vista, ele afirmou que o grande fluxo de imigrantes tem causado problemas, mas que não impedirá a entrada dos estrangeiros.

A ideia do governo federal é fazer um censo dos refugiados e distribuí-los como ocorreu após a entrada de haitianos no Acre, em 2015.

"O fluxo de venezuelanos cria problemas para Roraima e poderá se estender a outras unidades da federação se não tomarmos medidas de natureza federal. É necessário avaliar a possibilidade de conduzi-los a outros Estados, diversificando a entrada", disse.

O presidente diz que os estrangeiros "tiram empregos da população roraimense" e promete resolver o problema em seu mandato, que acaba em dezembro, sem barrá-los: "Ninguém vai impedir os refugiados de virem para cá. Vamos ordenar as entradas".

A viagem de Temer, que ocorre dois anos após a explosão da crise migratória venezuelana, se resumiu à visita ao palácio de governo. Ele não foi a abrigos de refugiados nem à praça onde acampam os estrangeiros, como queriam autoridades locais.

Na semana passada, Boa Vista foi palco de dois incêndios criminosos em casas habitadas por venezuelanos, que deixaram cinco feridos, incluindo uma criança. Um suspeito vindo da Guiana foi preso pelos ataques.

Voltar

a editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Cliqueditar.

Clique aqui ar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique